7 de fev de 2010

minha gastroplastia

Vou fazer um resumo aqui do porque tive que optar pela Gastroplastia para me ajudar na redução de peso.

Eu nasci com mais de 4 quilos, embora minha mãe não saiba precisar exatamente ao certo, mas lembra-se que eu era uma bebê bem rechunchuda e que chamava muita atenção por causa disso... O tempo foi se passando e, durante um determinado período, fui uma criança magra... talvez, no período em que não havia problemas em minha vida... em que tudo era brincadeira, corria muito, brincava muito e comia o necessário para me manter bem.... até que na pré-adolescência, com as transformações do meu corpo, comecei a aumentar de peso.... no início, chamava a atenção pelas formas de mulher, embora ainda fosse uma menina... confundiam-me pelas formas físicas, pela postura, pelo linguajar... enfim, recebia cantadas que me assustavam até... já que, no meu quarto, ainda colecionava inúmeros ursos de pelúcia....

Mas, na escola, comparavam-me com as outras meninas, que se vestiam e se portavam como meninas.... e daí, nasciam-me os apelidos por ser "gorda".... apesar deles se contradizerem com os olhares dos professores homens que, também, me viam como mulher.... Talvez, pelo meu geito descontraído, de não dar atenção às piadinhas (embora por dentro estivesse me corroendo com algumas...) esses apelidos logo caíram no esquecimento, da turma que foi me acompanhando por todo o ginásio.... e algumas, até o colégio, em outra escola... lá, já com outras pessoas, algumas até mais velhas que eu, passei a ter uma outra convivência e aqueles apelidos, caíram em desuso e, passei a receber galanteios de alguns coleguinhas.... até começar a vir os namorados... e... o passar do tempo.... a necessidade de trabalhar e estudar... a rotina.... e a distância das aulas de educação física e da academia que me faziam, ao menos, não engordar tanto....

Com o passar do tempo a faculdade e aí sim... passei um período complicado... além da vergonha do meu corpo, que piorava por me esconder atrás de roupas que não me valorizavam, vieram quilos e quilos a mais, somados com problemas hormonais e da tireóide.... que me faziam emagrecer e engordar em curtos períodos.... num verdadeiro EFEITO SANFONA...

Remédios naturais, manipulados, controlados, chás, dietas infinitas.... somada a uma vida agitada, sem descanso, sem exercícios, só trabalho e estudos, garrafas e garrafas de café para ficar a noite acordada para dar conta dos estudos e, ainda, achar um tempinho para namorar no final de semana.... essa foi minha vida durante alguns anos.... até que... a saúde começou a mostrar sinais não muitos bons e comecei a ter os primeiros problemas com a pressão arterial.... e fui obrigada a fazer uso de medicação.

Ainda na época da faculdade, descobri um problema no meu joelho e, por determinação médica, tinha que exercitá-los sempre e precisava reduzir meu peso.... a grande falha, foi não ter sido examinada a contento e, sem saber que estava com artrose, procurei fazer atividade física e intensificava os exercícios com peso e impactos nos joelhos, agravando ainda mais a minha situação....

Em 2007/ 2008 veio a minha gravidez e o aumento de peso me obrigou a aumentar a dose do remédio, pois minha pressão arterial estava cada vez mais alta... e, em razão disso, descobri por exames que estava perdendo cálcio..... e meu joelhos, estavam cada vez mais frágeis.

Intensifiquei uma dieta para ver se conseguia perder peso; porém, a medicação já não fazia mais efeito e, a quantidade de peso que estava perdendo, não estava sendo o suficiente para tirar a sobrecarga dos meus joelhos e, foi então, que após, consultar inúmeros médicos, resolvi aceitar a gastroplastia como sendo a melhor opção para haver a redução do meu peso e com isso, ter uma qualidade de vida melhor, ainda que  longo prazo...

E assim, eu fiz!!! No dia 03 de fevereiro de 2010 lá fui eu para o Centro Cirúrgico do Hospital Alvorada em Moema, nas mãos do Dr Carlos Eduardo Pizani, da equipe do Dr José Afonso Sallet, do Instituto Sallet... A cirurgia foi um sucesso! A técnica utilizada foi a BY-PASS GÁSTRICO (FOBI-CAPELLA) VÍDEOLAPAROSCÓPICO SEM ANEL.

Aos poucos, vou descrevendo aqui as mudanças que minha vida já vem tomando, desde a cirurgia.

Beijinhos

Um comentário:

  1. Puxa, gostei tanto desse post! Minha vida se parece muito com a sua, na pré-adolescência também me passava por mulher, na faculdade engordei e vieram os problemas.

    Gostei mesmo, continue escrevendo! Penso em criar um blog só pra isso também, mas já não consigo manter nem o que eu já tenho, kkkkk.

    Bjokas!

    ResponderExcluir